Vinologique

Porque a vida é curta para beber vinho ruim – tudo sobre o mundo dos vinhos para iniciantes de um jeito simples e sem frescuras!

Vive la France !

Deixe um comentário

Muita gente tem dificuldade para comprar vinhos franceses. “Não entendo nada no rótulo!” ou “O rótulo não fala qual é a uva!”.

Bom, a França é considerada o berço do vinho. Há séculos a produção vinífera é um dos pilares da economia francesa. Muitos vinhos produzidos em países como EUA, Chile e Austrália tentam seguir os cortes franceses e seus métodos de vinificação.

Tanto sucesso não é à toa. O país tem simplesmente tudo que uma vinícola pede para produzir bons vinhos, com uma variedade enorme de castas e terroirs, e (ainda bem!!) tudo isso vem sendo muito bem explorado. O vinho está tão incrustrado na cultura francesa que eles não precisam de grandes explicações no rótulo. Diferente dos vinhos do Novo Mundo, que têm contra-rótulos com descrições extensas, os franceses assumem que você já sabe o que vai encontrar em uma garrafa com poucas informações.

Para entender o que está comprando é preciso conhecer um pouquinho de geografia, pois é uma das principais indicações que aparecem nos rótulos. E quanto mais nobre for a denominação da região, mais o produtor fará questão de exaltá-la. Por exemplo: Chablis é uma sub-região da Borgonha onde é produzido um estilo único de vinho a partir da uva Chardonnay. O produtor vai preferir deixar “Chablis” em destaque no rótulo em vez de dizer que é um Chardonnay ou um Bourgogne.

map-french-wine1Aqui está um resumo, muito simplificado e de algumas das regiões mais famosas, para ajudar você em suas próximas escolhas:

Bourgogne – região da Borgonha, no Leste da França, clima continental. Se for um vinho branco, é Chardonnay. Se for um vinho tinto, é um Pinot Noir. Principais sub-regiões: Chablis, Mersault e Pouligny-Montrachet, para brancos; Gevray-Chambertin, Nuits-St. Georges, Beaune e Pommard para os tintos.

Bordeaux – região a Oeste da França, clima marítimo. O corte clássico da região para vinhos tintos é Cabernet Sauvingon + Merlot. Principais sub-regiões: Médoc, Haut Médoc e Pessac-Léognan (margem esquerda, Cabernet Sauvignon predomina no corte); St. Émillion e Pommerol (margem direita, Merlot predomina).

Vale do Loire – melhor região para o Sauvignon Blanc. Sub regiões: Sancerre e Pouilly-Fumé.

Côtes du Rhône – região mais para o Sul da França, em torno do rio Rhône (ou Ródano), produz principalmente vinhos a partir de Syrah e Grenache. Sub regiões: Côte Rôtie, Hermitage, Crozes-Hermitage (norte do Rhône, sempre Syrah) e Châteauneuf-du-Pape (sul do Rhône, geralmente base Grenache, Syrah e Mourvèdre, mas permite até 13 variedades de uvas diferentes no corte).

Côtes de Provence – região Sudeste de clima mediterrâneo, produz excelentes vinhos rosés.

Parece muito complicado, eu sei, mas quanto mais você consumir vinhos de uma região, mais vai se acostumar com os nomes e os estilos. Eu se fosse você começava a investir nesta lição de casa ! 😉

Saúde, santé, cheers, salud !

Autor: Vinologique

Tudo sobre o mundo dos vinhos para iniciantes de um jeito simples e sem frescuras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s