Vinologique

Porque a vida é curta para beber vinho ruim – tudo sobre o mundo dos vinhos para iniciantes de um jeito simples e sem frescuras!

Gosto de quê?

15 Comentários

Quero começar com um assunto super comum e ainda assim pouco falado por aí: de onde vêm os aromas (ou sabores, se preferir) dos vinhos ?

Sabe aquela pessoa que vc já viu em algum restaurante girando a taça com vontade, colocando o nariz dentro dela e que fala que o vinho tem aroma de charuto velho ? Ou de estábulo em dia de chuva ?? Rs

É disso que estamos falando. Não do cidadão pretensioso, mas desses outros aromas que podem aparecer numa taça de vinho que nada têm a ver com a uva. Vc já parou pra pensar como eles surgem ?

Pois a resposta é bem simples: QUÍMICA.

Não, o seu Sauvignon Blanc não foi feito com uvas plantadas ao lado de um pé de Maracujá. E o seu Pinot Noir também não veio de uma vinícola que também vendia frutas vermelhas maduras como um segundo negócio. Vinhos são feitos (ou deveriam ser!!!) apenas com uvas. E não qualquer uva, aquela que vc compra na feira ou supermercado pra comer não serve ! Vinho é definido como o produto resultante da fermentação de uvas viníferas, ou seja, castas de uva específicas para este fim.

Simplificando bastante o processo, só porque o post hoje não é sobre as etapas de fabricação e sobre o sabor, um vinho é feito assim:

Uvas são plantadas -> colheita -> fermentação -> estágio (opcional)–> engarrafamento -> vc sacando a rolha e bebendo!

Aquele aroma de frutas vermelhas, café, chocolate, baunilha, banana, charuto, defumado, acetona (sim, vc leu certo!! rs) e infinitos outros começam a surgir no momento da fermentação. É aí que ocorre a reação básica de transformação de um suco de uva sem muito gosto em uma bebida alcoólica com uma infinidade de sabores. O açúcar contido na fruta se transforma em álcool etílico e os outros aromas surgem como subprodutos da fermentação. Os aromas podem se desenvolver ainda no estágio em barrica (no caso de vinhos que passam por ela) e dentro da própria garrafa.

É assim que a uva, que tinha gosto de uva inicialmente, acaba apresentando novos aromas. E não sei se vc já sabia, mas 80% do sabor de qualquer coisa (mesmo!) vem do cheiro. É por isso que vc não sente o gosto da comida quando está gripado e por isso que cada vinho é diferente do outro. A combinação de aromas única de cada safra/rótulo confere um sabor único a uma determinada garrafa. Um mesmo rótulo pode mudar completamente de um ano para o outro, de acordo com os eventos climáticos e com o corte (= mistura de uvas) que o viticultor resolveu fazer naquele ano. Mas isso é assunto pra outro dia, né?

E falando em gosto, vc gostou do meu post ? Ficou mto longo, mto curto? Conta tudo pq quero que vc volte ! 😉

Saúde, santé, cheers, salud !

Autor: Vinologique

Tudo sobre o mundo dos vinhos para iniciantes de um jeito simples e sem frescuras!

15 pensamentos sobre “Gosto de quê?

  1. Fe!!! Parabéns amiga!!! Vou seguir muito seu blog, primeiro porque você é minha amiga-irmã mega inteligente, e depois porque sou fã de vinhos!!! Só para fazer inveja aos outros seguidores aqui, vou ter o prazer de postar que já tomei muitos bons vinhos com vc, excelentes vinhos, e na sua excelente companhia!!! Um brinde!!!! Cheers!! 🙂 🙂

    Curtir

  2. Fe! Parabéns pela iniciativa, muito bacana o texto! Agora não vale só ficar escrevendo, tem que aparecer e vir tomar vinho com os amigos tb!!! Bjs!

    Curtir

  3. Nao sabia se me ocultar como “seguidor incondicional anonimo #1″…mais finalmente coloquei meu nome…
    Parabens pelo primero post 🙂

    Curtir

  4. Adorei….adoro vinho, o assunto e tudo que envolve o prazer de comer e beber com qualidade. Voltarei sempre. Não consegui curtir porque precisava cadastrar. Beijos e parabéns!

    Curtir

    • Edu, fico super feliz que tenha gostado !!! Depois de ter criado que descobri esse problema de ter que cadastrar no WordPress pra curtir, mas todos os posts vão sair no Facebook tb, vc pode acompanhar por lá ! Super obrigada !! 🙂 Bjos

      Curtir

  5. Muito bom o texto, ótimo o layout do blog e excelente iniciativa.
    Que seja bem vindo o Vinologique!
    Já no aguardo do próximo post.
    Sucesso!

    Curtir

  6. é aquela coisa… gosto muito de vinho mas não entendo nadaaaaaa… sempre fica na banalidade do “esse é bom”,”gostoso”, “ruim”, “gosto de madeira” ;)! Por isso gostei bastante do texto (o tamanho ficou perfeito, não cansativo) Admiro quem entende e conhece e realmente fiquei com vontade de ler mais dos teus textos! Postaaaa mais!! eehe e tbm queria saber se é verdade ou mito aquilo que dizem “na duvida, escolha os chilenos” 🙂 Beijos e parabéns! 🙂

    Curtir

    • Oi Neusa ! Que bom que gostou, fico super feliz 🙂 !!! Pode deixar que vou postar bastante coisa sim, tem muito assunto pela frente !! E pode deixar que já coloquei essa questão dos chilenos na pauta, falo dele em breve !! 😉

      Curtir

  7. Fer, gostei muito!
    Eu e o boy sempre escolhemos cerveja porque entendemos quais são nossas favoritas.
    Mas tipo, quando chegamos na seção de vinhos ficamos confuso com os nomes e não entedemos nada, você vai explicar a diferença do que é cabernet, merlot, etc?
    Acho que isso já ajudaria a escolher quais gostamos de quais não gostamos.

    Abs,

    Curtir

  8. Eu gostei do post. Feedback de blogueira velha aposentaa vale? Que bom que vale!!! Cliquei em curtir e eu teria que me cadastrar no wrdpress pra isso. Confere produção? Seria legal simplesmente curtir. Normalmente, o link para deixe um comentário vem no final do post. Você chegou ao final, está lá mesmo, fica ali mesmo. Eu tive que procurar lá em cima porque queria comentar.

    Agora vamos ao conteúdo. Lembro que quando fiz o primeiro curso de vinhos, o professor enumerou os aromas mais comuns de encontrarmos em uma taça. Entre eles havia couro, suor e urina. (!!!!!) E eu pensando, minha nossa, como é que isso fo para aqui???? Demorei pra entender que eram só aromas e que não tinha nenhum xixi no eu copo.

    Boa sorte, divirta-se! Virei sempre.

    Curtir

    • Deia, suuuper obrigada pelo feedback ! Confesso q ainda estou me adaptando à plataforma, vou dar uma olhada nisso, não pensei q fosse preciso se cadastrar pra curtir ! E o campo de comentário deve ser fixo no template, vou checar tb !!
      Fico super feliz q tenha gostado do conteúdo, espero q volte sempre mesmo!! 🙂

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s